alexandre kusabara

Estalos no joelho é normal?

Estalos no joelho são normais e acontecem na maioria das pessoas. Porém quando os estalos são frequentes, acompanhados de dores, e outros sintomas como inchaço, imobilidade, sensação de areia ou de algo preso dentro do joelho, podem ser sinais de lesão e requer alerta.

Quando devo me preocupar com os estalos no joelho?

Existe dois tipos de estalos no joelho, um ocasionado por causas normais, que são aqueles estalos involuntários, não acontecem o tempo todo e sem motivos para preocupações. Já os estalos de causas com lesões, nesse caso se repete com grande frequência e a são acompanhados principalmente de dor e até mesmo inchaço. Veja as principais causas de ambos:

Causas normais:

Bolhas de gás

Os joelhos, assim como toda articulação apresenta um líquido chamado líquido sinovial, que funciona como um lubrificante, e protetor. Esse líquido possui alguns gases, que quando misturados e ocorre a dobra da articulação estouram ocasionando os estalos.

Movimentação da articulação

Também é possível notar o som quando a articulação faz o movimento e retorna à posição de origem. Isso acontece porque os ligamentos e tendões ao redor da articulação do joelho podem esticar ligeiramente ao passarem sobre um pequeno caroço ósseo. É muito comum após um período em que o corpo se manteve por um tempo em repouso.

Falta de alongamento e fortalecimento

Nosso joelho une o osso da coxa ( fêmur ) ao osso longo da perna ( tíbia ). A fíbula , um osso da perna, também está conectada à articulação. A rótula ( patela ) é o osso pequeno e convexo que fica na frente do joelho, protegendo a articulação. A falta de alongamento e fortalecimento aumenta a pressão entre a patela e o fêmur, levando um maior atrito e ocasionando estalos. Por isso é de extrema importância alongar e aquecer o corpo antes de qualquer atividade física.

Veja também:

O que é Gota?
Confira 5 dicas para ter mais equilíbrio físico e mental durante a pandemia
O que é menisco?
Coronavac: Principais dúvidas sobre a Vacina

Instabilidade fêmoropatelar (alterações na anatomia)

O corpo de cada pessoa é relativamente diferente. Os vários tecidos e componentes que constituem o joelho variam entre os indivíduos, podendo ser influenciado desde o nascimento, devido à idade, lesões ou eventos da vida. Essas diferenças na anatomia podem tornar os joelhos de uma pessoa mais barulhentos do que os de outra, assim como mais flexíveis.

Causas com lesões:

Condromalácia (Lesões da cartilagem da patela)

É caracterizada pela degeneração da cartilagem articular da patela ou também conhecido por rotula (um osso localizado na frente do joelho), geralmente causada por uso excessivo ou lesão.
Esse tipo de lesão apresenta sintomas como dor na parte da frente do joelho acompanhada de estalido, que se torna mais intensa com a realização de movimentos simples e que envolvem descarga de peso, como saltar, subir escadas e ajoelhar.
Segundo especialistas, uma das principais causas da condromalácia é a pressão exagerada sobre a região da patela que pode ocorrer devido a uma série de fatores, como traumas na região, sedentarismo, excesso de peso, desalinhamento do joelho, atividades físicas de alto impacto e idade.

Lesão de menisco

Os meniscos são estruturas semicirculares de fibrocartilagem, que estão localizadas no centro do joelho e são preciosas para o seu funcionamento. Eles agem como amortecedores de impacto, lubrificantes, estabilizadores e também como distribuidores das cargas que passam dentro da articulação, recebendo e dissipando as forças as quais o joelho é submetido em nosso dia a dia.
Basicamente, os meniscos são lesionados de duas maneiras; ou de de forma repentina, traumáticas e aguda, associadas à movimentos rotacionais bruscos do joelho (entorses), que ocorrem normalmente em pessoas jovens e ativas, durante a prática de atividades esportivas. Ou então de maneira lenta e progressiva, que nestes casos temos a lesão degenerativa do menisco, que nada mais é que seu envelhecimento, associado ao desgaste progressivo que os meniscos e demais estruturas do joelho sofrem com o passar do tempo.
A dor desse tipo de lesão inicialmente é bem localizada, normalmente nas regiões internas ou externas do joelho, isso depende de qual menisco foi lesionado, acompanhada de estalos e o derrame articular (popular “água no joelho”, devido o excesso de produção do líquido sinovial), podendo agravar durante a execução de atividades do dia a dia.

Lesões ligamentares

O ligamento é um estabilizador passivo de uma articulação, sua principal função é impedir um deslocamento anormal entre dois ossos. Quando o ligamento sofre ruptura, os ossos que são unidos por ele se tornam instáveis, gerando episódios de falseio, dor, inchaço e movimentam-se além do normal gerando estalido no joelho. Os sintomas estarão ligados ao tipo e intensidade da lesão sofrida. A dor do menisco é tipicamente bem localizada na região de dentro (menisco medial) e de fora (menisco lateral), com períodos de alívio e agravo a determinados movimentos como agachar e cruzar as pernas. Especialmente em lesões mais complexas pode ocorrer o bloqueio (travamento), por isso é fundamental procurar um especialista.

Quando devo procura ao médico?

Como vimos, o segredo para saber se o estalo no joelho deve gerar apreensão ou não, é a dor, causa e incômodo. Procurar um médico especialista que irá lhe ajudar a saber identificar um problema e tratá-lo com antecedência, é fundamental para que a situação não se agrave.

Para mais informações e novidades sobre ortopedia, medicina esportiva, lesões no joelho, acompanhe o nosso blog.