infiltração no joelho

O que é Infiltração no joelho e como é feita?

O que é infiltração no joelho?
Quando é necessário e indicado a infração no joelho?
Como é feita a infiltração no joelho?
Cuidados após a realização da infiltração no joelho
Casos de contraindicação

O que é Infiltração no joelho?

Quando falamos sobre infiltração no joelho, primeiro é importante explicar o que é punção e infiltração. Punção é a retirada de líquido intra articular e infiltração é a introdução.

A infiltração intra articular no joelho é uma técnica segura, importante e praticada na medicina esportiva, ortopedia e reumatologia. Indicada no geral para aliviar a inflamação articular, além de dores agudas e crônicas.

Sendo comum o uso de corticóides, ácido hialurônico, anestésicos ou plasma.

Quando é necessário e indicado a infiltração no joelho?

  • Em casos de atletas que sofrem com dores, rigidez e fibroses;
  • Quando ocorre lesões graves no joelho ou episódios agudos de dor;
  • Em caso de doenças degenerativas como artrite sintomática, reumatismo e artrose.

Como é feita a infiltração no joelho?

O procedimento é realizado por um médico especialista, em um ambiente hospitalar, clínica ou consultório capacitado. Inicia com preparação do paciente, onde é realizado cuidadosa palpação inicial e a marcação do local da injeção. A radiografia simples e exames de imagem como ultrassom é recomendada para que o médico consiga ter uma melhor avaliação da anatomia óssea de cada articulação do joelho, determinando assim o local exato da injeção.

A região é limpa, desinfectada e anestesiada. A posição do paciente varia de acordo com objetivo e maior facilidade de acesso à cápsula articular, nunca é feita no osso. O procedimento é rápido e costuma gerar um leve desconforto e dor.

Cuidados após a realização da infiltração no joelho

Após o procedimento é realizado uma comparação dos níveis de dor pré e pós infiltração por meio de exames e palpação específicos no joelho. Não há necessidade de internação, o paciente fica em observação cerca de 2 horas após o procedimento e liberado após esse período.
É necessário realizar repouso relativo por 48h e não realizar prática de atividades físicas por pelo menos duas semanas, sendo importante seguir as orientações da equipe médica responsável.
A fisioterapia pode ser necessária para complementação do tratamento, pois auxilia no fortalecimento muscular e melhora da mobilidade articular. No decorrer do décimo ao décimo quinto dia, o medicamento atingirá o efeito máximo de anti-inflamatório, melhorando gradativamente os sintomas.

Casos de contraindicação

  • Presença de bactéria no sangue ou suspeita de infecção na articulação;
  • Septicemia (reação exagerada do organismo a uma infecção);
  • Ruptura significativa da pele no local ou fratura;
  • Hipersensibilidade ou alergia ao medicamento usado no procedimento ou anestésicos

Veja também

Precisa de ajuda?