dor no joelho

Dor no joelho: Tudo o que você precisa saber

A dor no joelho é uma condição muito comum e que afeta inúmeras pessoas, desde crianças até idosos. Pode começar de repente, geralmente após uma lesão ou prática de exercícios. A dor na articulação do joelho é um dos problemas mais tratados por médicos ortopedistas.

São inúmeras as causas que podem ocasionar dor no joelho, sendo causas traumáticas, como uma lesão do ligamento cruzado anterior  e não traumáticas, como a condromalácia patelo femural

A maioria dos tratamentos para dor no joelho são realizados de forma não invasiva, ou seja, com repouso, uso de medicamentos e sessões de fisioterapia. Em alguns casos, um procedimento cirúrgico poderá ser indicado pelo médico especialista.

Continue lendo para saber mais sobre por que isso acontece, como identificá-lo, opções de tratamento e muito mais.

Índice
1 – Principais causas de dor no joelho
1.1 – Tendinite patelar
1.2 – Tendinite quadriciptal
1.3 – Tendinite dos tendões da pata de ganso
1.4 – Tendinite do tendão poplíteo
1.5 – Lesão dos ligamentos colareral, medial ou lateral
1.6 – Lesão do ligamento cruzado anterior
1.7 – Lesão do ligamento cruzado posterior
1.8 – Lesão do tendão patelar
1.9 – Lesão do tendão quadriciptal
1.10 – Lesão do canto postero lateral
1.11 – Luxação patelo femoral
1.12 – Fratura do fêmur distal
2 – Dores mais comuns que ocorrem na articulação do joelho
3 – Mudança de hábitos alimentares podem lhe ajudar a reduzir as dores no joelho
4 – Quando procurar auxílio médico?

Principais causas de dor no joelho

Tendinite patelar

A tendinite patelar é caracterizada pela inflamação do tendão patelar que liga a patela á tíbia, e caso não seja tratada, poderá levar á ruptura do tendão. A inflamação geralmente é causada pela sobrecarga e estresse repetitivo da articulação do joelho, como a execução de saltos contínuos, exercícios de agachamento, ou até mesmo, uma corrida de longa distância.

Principais sintomas da tendinite patelar:  

  • Dor e sensibilidade ao redor do tendão patelar;
  • Inchaço;
  • Dor ao pular, correr ou caminhar;
  • Dor ao dobrar ou endireitar a perna;
  • Dor atrás da parte inferior da rótula;

Como proceder

Para ajudar no processo de recuperação é importante reduzir o esforço na articulação, e para não ficar parado, você deve optar por esportes como a natação e hidroginástica que não provocam impacto. Sessões de fisioterapia também são aconcelhadas para o fortalecimento e alongamento muscular, e caso a dor persista, seu médico poderá sugerir outros procedimentos como: medicamentos para amenizar a dor, injeção de ácido hialurônico e cirurgia.

Tendinite quadriciptal

O tendão do quadríceps é responsável por ligar o músculo do quadríceps á rótula. Este tendão é devidamente importante para que você possa realizar ações básicas como subir e descer escadas, correr e caminhar. A tendinite quadricipital é muito comum em atletas pela sobrecarga e esforço provocados pelo esporte, no entanto, outras condições como obesidade, diabetes, lúpus, leucemia, gota, entre outras… podem aumentar as chances de desenvolver a doença.

Principais sintomas da tendinite quadricipital:

  • Inchaço ao redor do tendão do quadríceps;
  • Sensibilidade ao toque;
  • Calor ou dor ardente na área afetada;
  • Rigidez no joelho no início da manhã

Como proceder

Inicialmente o tratamento começa com repouso e medicações indicadas pelo seu médico. Em casos mais crônicos, alguns tratamentos poderão ser indicados como sessões de fisioterapia para o fortalecimento muscular, ultrasom e estimulação elétrica. Sendo a última alternativa de tratamento, a cirurgia poderá ser indicada quando os tratamentos anteriores não fizeram efeito, neste caso, é recomendada uma cirurgia artroscópica para o reparo do tendão.

Tendinite dos tendões da pata de ganso

A tendinite dos tendões da pata de ganso é uma condição inflamatória dos tendões que compõe os pés anserinos, sendo eles: semitendinoso, semimembranoso e gracilis. O nome pé de ganso se dá pelo formato que estes 3 tendões formam juntos.

Principais sintomas da tendinite dos tendões da pata de ganso

A dor provocada por este processo inflamatório geralmente se manifesta na parte inferior interna do joelho logo abaixo para parte interna medial da articulação, podendo se estender aos músculos isquiotibiais inferiores. A dor pode começar de forma branda durante a prática de exercícios e aumentar de acordo com a intensidade e duração dos mesmos, e em alguns casos, pode ocorrer inchaço na região afetada.

Como proceder

Exercícios de musculação e alongamento acompanhados por um personal trainer, irão ajudar no processo de recuperação. É importante que na sessão de exercícios, sejam realizados alongamentos e fortalecimento muscular para os isquiotibiais, quadril e coxa. Reduzir a intensidade das atividades e tratamentos com anti-inflamatórios, irão auxiliar no processo de recuperação.

Tendinite do tendão poplíteo

A tendinite do tendão poplíteo, também conhecida como tenossinovite, é uma lesão do tendão poplíteo que geralmente ocorre por uso muscular excessivo, instabilidade crônica, prática incorreta de exercícios, desequilíbrios musculares, etc . O poplíteo é um músculo que fica na parte de trás do joelho e suas principais funções são: girar o joelho para fora, promover estabilidade do joelho e desbloquear o joelho de uma posição totalmente esticada, sendo essencial para atividades cotidianas como um simples caminhar.

Principais sintomas da tendinite do tendão poplíteo

  • Dor na parte externa do joelho, que também pode se espalhar para a parte de trás do joelho;
  • Inchaço ou vermelhidão na parte externa do joelho;
  • Dor ao endireitar o joelho;
  • Dor ao dobrar o joelho de uma posição totalmente reta;
  • Fraqueza no joelho;
  • Sensação de frouxidão ao carregar peso

Como proceder

O tratamento começa com a diminuição da prática de exercícios, principalmente de longa duração e intensidade, na sequência, a aplicação de gelo e o uso de um anti-inflamatório como o ibuprofeno (ministrado pelo seu médico), também irá auxiliar no tratamento. Sessões de fisioterapia irão ajudar no processo de recuperação, através do fortalecimento dos músculos dos glúteos e joelhos.

Lesão dos ligamentos colateral, medial ou lateral

Os ligamentos lateral, medial e colateral são estruturas formadas por fibras colágenas de alta resistência que ligam os ossos que compõe a articulação do joelho. Eles são responsáveis por ligar os ossos entre si promovendo estabilidade articular e prevenindo movimentos anatomicamente anormais da articulação.

Principais sintomas de lesão dos ligamentos colateral, medial ou lateral

Entre as lesões que podem ocorrer nos ligamentos podemos incluir estiramento, torção, ruptura parcial e ruptura total do ligamento.
Os sintomas por lesão de ligamento podem variar de acordo com a gravidade da lesão, dentre os principais sintomas estão:

  • Rigidez da articulação do joelho que pode causar bloqueio do joelho;
  • Dor na parte externa do joelho;
  • Instabilidade da articulação do joelho (sentindo que vai ceder).

Como proceder

O tratamento irá variar de acordo com estado e gravidade das lesões. Se a lesão dos ligamentos for uma lesão leve você poderá tratar com aplicação de gelo, imobilização, tomando um analgésico (indicado pelo seu médico) e sessões de fisioterapia para o fortalecimento muscular. Em casos de ruptura total de um ou mais ligamentos, uma cirurgia será necessária.

Lesão do ligamento cruzado anterior

O LCA é um tecido fibroso constituído por colágeno e que se encontra na parte frontal do joelho, ligando o fêmur á tíbia. Sua principal função é impedir que a tíbia se desloque para a frente do fêmur, e também, oferecer uma maior estabilidade na articulação do joelho.

Principais sintomas da lesão do ligamento cruzado anterior

Quando você lesiona o ligamento cruzado anterior é possível que você escute um estalo, e também, um deslocamento do joelho. Em até 24 horas depois da lesão você sentirá dor e o joelho inchará, e caso não sejam tratados, podem passar sozinhos. No entanto, se você tentar retomar as atividades físicas, o joelho estará provavelmente instável, o que pode causar novos danos na cartilagem de amortecimento (menisco) do joelho.

Outros sintomas que você pode ter com a lesão do LCA são:

  • Amplitude de movimento reduzida;
  • Sensibilidade ao longo da linha da articulação;
  • Desconforto ao caminhar.

Como proceder

Em casos de ruptura parcial do LCA, seu médico poderá indicar repouso da prática de exercícios, o uso de órteses, sessões de fisioterapia para o fortalecimento muscular e o uso de medicamentos para dor. Em casos mais graves onde ocorre a ruptura total do LCA será necessária uma cirurgia para a reconstrução do ligamento.

Lesão do ligamento cruzado posterior

O Ligamento cruzado posterior, como o LCA, é um tecido fibroso constituído por colágeno. O LCP liga o fêmur á tíbia promovendo estabilidade na articulação do joelho. Lesões de LCP podem ocorrer em qualquer pessoa, mas, são mais comuns em praticantes de esportes como futebol, esqui e beisebol.

Principais sintomas da lesão do ligamento cruzado posterior

As pessoas que apresentam lesões de LCP podem ter sintomas diversos, dependendo da gravidade da lesão, sendo os principais:

  • Dor que piora com o tempo.;
  • Inchaço e inflamação.;
  • Uma sensação de instabilidade no joelho.;
  • Rigidez;
  • Dificuldade para andar;
  • Problemas para descer escadas.

Como proceder

Para lesões mais leves, como a ruptura parcial do ligamento, o seu médico poderá indicar o uso de muletas para limitar o esforço da articulação afetada, joelheira para conter a instabilidade da joelho e sessões de fisioterapia para o fortalecimento muscular. Em casos que há ruptura total do LCP, uma cirurgia artroscópica poderá ser indicada para a reconstrução do ligamento.

Lesão do tendão patelar

O tendão patelar é uma estrutura fibrosa que liga a rótula à tíbia, e juntamente com os músculos do quadríceps, é parte importante do mecanismo extensor responsável por funções básicas como estender o joelho, correr, chutar ou pular.  Na maioria dos casos as lesões do tendão patelar ocorrem por estresse e sobrecarga do tendão durante alguma atividade física ou do dia a dia.

Principais sintomas da lesão do tendão patelar:

A lesão do tendão patelar pode ocorrer em adolescentes, adultos e idosos. Na maioria dos casos, quando o tendão patelar é lesionado você poderá sentir um estalo, e posteriormente, não conseguirá mais se apoiar sobre a perna lesionada.   

Outros sintomas

  • Dor diretamente sob a rótula;
  • Inchaço e hematomas na frente do joelho;
  • Dificuldade em andar ou fazer atividades esportivas.

Como proceder

O primeiro passo para a recuperação de uma lesão de LCP é o repouso da articulação. Após uma avaliação clínica, o seu médico poderá indicar o uso de medicamentos como ibuprofeno ou  naproxeno para dor. Sessões de fisioterapia e alongamentos também poderão ser indicadas para o fortalecimento muscular, e consequentemente, a diminuição da tensão do tendão patelar.

Em casos de ruptura total do tendão, seu médico poderá sugerir um tratamento cirúrgico para a reconstrução do ligamento.

Lesão do tendão quadricipital

O tendão quadricipital é o tendão mais importante na ação de extender (esticar)  a perna. Ele conecta o músculo do quadriceps a patela, e suas lesões ocorrem mais em pessoas de meia idade do quem em jovens e adultos. Uma lesão do tendão quadricipital geralmente ocorre quando você executa um salto e cai de forma desajeitada.

Principais sintomas do lesão do tendão quadricipital:

Quando ocorre uma lesão do tendão quadricipital, na maioria dos casos você tem a sensação de um estalo, seguido de dor e inchaço, impossibilitando que você consiga extender a perna. Entre outros sintomas estão:

  • Um recuo na parte superior da rótula, onde o tendão se rompeu;
  • Contusão;
  • Sua rótula pode ceder ou cair porque o tendão está rompido;
  • Dificuldade em andar devido à flambagem do joelho ou cedendo.

Como proceder

Se a ruptura do tendão quadricipital for parcial, seu médico poderá recomendar que você faça repouso, utilize um imobilizador e faça sessões de fisioterapia para o fortalecimento muscular. No caso de uma ruptura total, será necessária uma cirurgia para o reparo do tendão.

Lesão do canto postero lateral

A lesão do canto postero lateral pode ocorrer de forma individual ou associadas a outras lesões ligamentares do joelho, como a ruptura do ligamento cruzado anterior. A ruptura deste ligamento causará instabilidade na articulação do joelho, e normalmente, suas causas estão relacionadas á prática esportiva. Hiperextenção, rotação externa, lesões por estresse em varo e luxações, são as causas mais comuns de lesão do canto postero lateral.

Principais sintomas de lesão do canto postero lateral:

  • Dor póstero lateral do joelho;
  • Instabilidade articular;
  • Dormência;
  • Formigamento.

Como proceder

Lesões com ruptura parcial são passíveis de repouso e imobilização com a perna extendida para que os ligamentos possam se recuperar. Após 4 semanas, sessões de fisioterapia poderão ajudar na recuperação e reabilitação do joelho. Como lesões nesta área do joelho são muito raras e complexas, é de extrema importância que você consulte um médico especialista em joelho, assim, ele irá avaliar qual o tipo de reparo será necessário durante o processo cirúrgico.

Luxação patelo femoral

A luxação da patela ocorre quando a rótula se desloca lateralmente ao sulco troclear na articulação do joelho impedindo o seu deslizamento para cima e para baixo, travando o movimento do joelho e forçando os ligamentos que expostos a demasiado esforço, podem se romper. Geralmente esta luxação ocorre por uma força de impacto ou queda impossibilitando você execute qualquer movimento.

Principais sintomas da luxação patelo femoral:

  • Um estalo audível;
  • Flambagem do joelho;
  • Dor intensa;
  • Inchaço repentino;
  • Contusão no joelho;
  • Bloqueio do joelho;
  • Incapacidade de andar.

Como proceder

Assim que for diagnosticada a luxação da patela, o médico especialista reposicionará manualmente a rótula o mais rápido possível, em seguida, poderá solicitar exames de imagem para avaliar se ocorrem outras lesões na articulação. O médico poderá solicitar aplicação de gelo, ministrar o uso de analgésicos para aliviar a dor e sessões de fisioterapia para o fortalecimento e alongamento muscular.

Fratura do fêmur distal

Uma fratura óssea acontece quando um osso é quebrado. A fratura fêmur distal ocorre quando o osso do fêmur se quebra acima da articulação do joelho. A fratura do fêmur pode ocorrer em pessoas de todas as idades, mas, é mais comum em idosos que possuem ossos mais fracos. Geralmente esta lesão é causada por quedas de alturas elevadas, colisões de veículos motorizados, impactos de objetos duros como barra de ferro ou madeira.

Principais sintomas da fratura do fêmur distal:

  • Dor com levantamento de peso;
  • Inchaço e hematomas;
  • Dor ao toque;
  • Deformidade – o joelho pode parecer “fora do lugar” e a perna pode parecer mais curta e torta;

Esses sintomas são mais comuns ao redor do joelho, mas, você também poderá sentir na região da coxa.

Como proceder

Para um tratamento de fratura fêmur distal, você deverá se consultar com um médico especialista, que fará uma avaliação da gravidade da fratura, e irá lhe indicar o melhor tratamento. Dentre os tratamentos possíveis estão:

  • Tração esquelética;
  • Gesso ou órtese;
  • Fixação externa e fixação interna.

Dores mais comuns que ocorrem na articulação do joelho

Por ser uma articulação muito complexa, é muito difícil definir a causa da dor no joelho sem uma prévia avaliação de um médico especialista, e caso seja necessário, exames complementares. No entando, podemos citar quais são as queixas mais comuns de pacientes que procuram ajuda médica para dor no joelho, sendo elas:

  • Dor no joelho ao esticar a perna;
  • Dor ao flexionar a perna;
  • Dor no joelho ao dobrar;
  • Dor no joelho ao fazer exercícios;
  • Dor no joelho ao caminhar;
  • Dor no joelho ao se levantar;
  • Dor no joelho ao agachar.

Mudança de hábitos alimentares podem lhe ajudar á reduzir as dores no joelho

Todos já sabemos que manter uma rotina alimentar saudável, nos ajuda á prevenir doenças e contribui para termos uma vida mais saudável.

Manter uma rotina alimentar equilibrada pode nos ajudar a prolongar a saúde das nossas articulações. Sabemos que a alteração dos nossos hábitos alimentares não é uma tarefa fácil, por este motivo, recomendo que você procure uma nutricionista para lhe auxiliar neste processo.

10 alimentos que podem ajudar a reduzir a dor no joelho e articulações

  1. Ácidos graxos ômega-3/óleos de peixe;
  2. Nozes e sementes;
  3. Legumes Brassica;
  4. Frutas Coloridas;
  5. Azeite;
  6. Lentilhas e Feijões;
  7. Alho e vegetais de raiz;
  8. Grãos integrais;
  9. Caldo de osso;
  10. Chocolate amargo.

Quando procurar auxílio médico?

A articulação do joelho é uma das mais complexas e difícil de tratar. Se uma lesão simples não for curada adequadamente, poderá causar outras lesões na articulação, por este motivo, recomendo que procure um médico quando:

  • A dor for persistente, mesmo em repouso;
  • Quando a dor for muito intensa, impedindo você de caminhar;
  • Quando tiver dificuldade em extender e flexionar a perna;
  • Quando o joelho travar.

Fontes
Mayoclinic │ Acessado em 24/06/22
Medlineplus │ Acessado em 24/06/22
Mercy │ Acessado em 24/06/22
Sportdoctorlondon │ Acessado em 24/06/22
Webmd │ Acessado em 24/06/22
Orthoinfo │ Acessado em 24/06/22
Thekneeresourse │ Acessado em 24/06/22
Clevelandclinic │ Acessado em 24/06/22

Precisa de ajuda?