Pular para o conteúdo

Tornozelo Inchado: causas, músculos, sintomas, lesões e Tratamentos

O tornozelo inchado é um sintoma comum que pode ser causado por várias condições. As causas mais comuns incluem: Entorses, fraturas, trombose venosa profunda (TVP), insuficiência venosa crônica (IVC), linfedema, artrite, insuficiência cardíaca e insuficiência renal.

O tornozelo é uma estrutura aparentemente simples que desempenha um papel crucial em nossa mobilidade diária. No entanto, quando apresenta um quadro de inchaço, entendemos realmente o quanto sua estrutura é complexa e importante para os nossos afazeres diários. Neste artigo, exploraremos o tornozelo com detalhes, desde a sua função, músculos trabalhados, estrutura óssea e as principais causas do inchaço.

O que é o tornozelo?

O tornozelo é a articulação que conecta a perna ao . Esta articulação é formada pelo encontro dos ossos tíbia, fíbula e o tálus. além disso, o tornozelo também é composto por:

  • Cartilagem
  • Ligamento
  • Músculos
  • Nervos
  • Vasos sanguíneos

Qual a função do tornozelo?

A principal função do tornozelo é proporcionar estabilidade e mobilidade ao pé. Essa articulação permite que realizemos atividades cotidianas, como caminhar, correr e saltar, ao mesmo tempo em que suporta nosso peso corporal.

Movimentos do tornozelo:

  • Flexão plantar,
  • Dorsiflexão,
  • Eversão,
  • Inversão,
  • Abdução,
  • Adução.

Quais os músculos que compõem o tornozelo?

O tornozelo é formado por três ossos principais: a tíbia, a fíbula e o tálus. Ligamentos conectam esses ossos, proporcionando estabilidade.

Os músculos que controlam a flexão plantar permitem flexionar o pé para baixo, longe do corpo. Eles incluem:

  • Gastrocnêmio;
  • Sóleo;
  • Plantaris;
  • Tibial posterior;
  • Flexor dos dedos longos;
  • Flexor longo do hálux;
  • Fíbula curta;
  • Perônio longo.

Os músculos que controlam a dorsiflexão permitem mover o pé em direção ao corpo. Eles incluem:

  • Tíbia anterior;
  • Extensor longo dos dedos;
  • Extensor longo do hálux;
  • A terceira fíbula.

Tornozelo inchado, o que pode ser?

O inchaço no tornozelo, conhecido como edema, pode ser desencadeado por várias razões. Uma das causas mais comuns é a retenção de líquidos, muitas vezes associada a problemas circulatórios, insuficiência cardíaca ou até mesmo a longos períodos de permanência na mesma posição.

Lesões que podem deixar o tornozelo inchado?

Lesões no tornozelo são outra causa significativa de inchaço. Entre as lesões mais comuns que provocam inchaço no tornozelo são:

Entorse do tornozelo

A entorse do tornozelo é uma lesão comum que ocorre quando os ligamentos que conectam os ossos da articulação do tornozelo são esticados ou rompidos. Essa lesão geralmente ocorre quando o pé é torcido de maneira abrupta, levando a uma posição fora de sua amplitude normal de movimento. Isso pode acontecer durante atividades esportivas, ao caminhar em superfícies irregulares ou mesmo em situações do dia a dia.

Existem diferentes graus de gravidade em uma entorse de tornozelo, classificados comumente como leve, moderado ou grave. Os sintomas podem incluir dor, inchaço, hematoma (manchas roxas), dificuldade em suportar peso sobre o pé afetado e, em casos mais graves, instabilidade na articulação.

Fraturas

Uma fratura do tornozelo é uma lesão que envolve a quebra de um ou mais ossos que compõem a articulação do tornozelo. A fratura pode ocorrer no osso da tíbia, no osso da fíbula ou em ambos. Essa lesão pode variar em gravidade, desde fraturas simples que podem ser tratadas com imobilização até fraturas mais complexas que exigem intervenção cirúrgica.

As fraturas de tornozelo geralmente ocorrem como resultado de trauma, como torções extremas, quedas, acidentes esportivos ou acidentes automobilísticos. Os sintomas comuns de uma fratura de tornozelo incluem dor intensa, inchaço, hematoma (manchas roxas), incapacidade de suportar peso sobre o pé afetado e deformidade visível, especialmente em casos mais graves.

Contusões no tornozelo

As contusões no tornozelo, também conhecidas como entorses contusas, referem-se a lesões resultantes de impacto direto na região do tornozelo, muitas vezes causando danos nos tecidos moles, como músculos, ligamentos e vasos sanguíneos, sem necessariamente envolver uma fratura óssea. Essas lesões são comuns e frequentemente ocorrem durante atividades esportivas, quedas ou acidentes.

Os principais sintomas de uma contusão no tornozelo incluem:

  • Dor: Geralmente é aguda no momento do impacto e pode persistir por algum tempo após a lesão.
  • Inchaço: A área afetada pode inchar devido ao acúmulo de fluido no tecido lesionado.
  • Hematoma: Pode ocorrer a formação de hematomas, resultando em manchas roxas, azuis ou avermelhadas na pele.
  • Limitação de movimento: A capacidade de movimentar o tornozelo pode ser temporariamente reduzida devido à dor e ao inchaço.

Ruptura de ligamentos

A ruptura dos ligamentos do tornozelo ocorre quando os ligamentos, que são as estruturas fibrosas responsáveis por conectar os ossos e proporcionar estabilidade à articulação, são esticados além de sua capacidade normal, resultando em danos que podem variar de uma distensão leve a uma ruptura completa. Essa lesão é comumente conhecida como entorse grave do tornozelo.

Os ligamentos mais frequentemente afetados são os ligamentos laterais do tornozelo, que incluem o ligamento talofibular anterior, o ligamento talofibular posterior e o ligamento calcaneofibular. Esses ligamentos desempenham um papel crucial na estabilização da articulação do tornozelo e são frequentemente lesionados durante torções ou movimentos bruscos.

Tornozelo inchado, como identificar a causa?

A identificação da causa do inchaço no tornozelo muitas vezes requer avaliação de um médico especialista. Exames de imagem, como raio-X e ressonância magnética, podem ser necessários para avaliar possíveis lesões, enquanto exames de sangue podem ajudar a diagnosticar condições médicas subjacentes.

Tratamentos caseiros para tornozelo inchado

Algumas ações realizadas em casa, poderão ajudar imensamente no tratamento do tornozelo inchado, como:

  • Aplicação de compressas frias;
  • Uso de meias de compressão (consultar um médico);
  • Elevação da perna afetada sempre que possível;
  • Ingestão adequada de água para estimular a eliminação de líquidos;
  • Faça alguns exercícios leves, como caminhar, para melhorar seu fluxo sanguíneo;
  • Use sapatos largos e confortáveis, com salto baixo e sola macia;
  • Lave, seque e hidrate os pés para evitar infecções.

Tornozelo inchado, quando consultar um médico?

Se você machucou o tornozelo, e com isso, passou a sentir dor, inchaço, vermelhidão ou não está conseguindo apoiar o pé no chão, procure um médico o mais rápido possível.
Sintomas como dor, vermelhidão, inchaço, entre outros, podem ser sinais de infecção, e neste caso, uma avaliação médica deve ser realizada o mais rápido possível…

Outros problemas que podem influenciar no tornozelo inchado:

  • Gravidez;
  • Doença arterial periférica;
  • Insuficiência venosa crônica;
  • Insuficiência cardíaca congestiva;
  • Doença renal crônica;
  • Artrite;
  • Linfedema;
  • Celulite;
  • Efeitos colaterais de certos medicamentos.

Conclusão:

O tornozelo inchado é um sintoma que não deve ser subestimado. Sua causa pode variar desde lesões comuns até condições médicas complexas. A busca por orientação médica é crucial para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento eficaz. Além disso, a adoção de um estilo de vida saudável, que inclui exercícios regulares e uma dieta equilibrada, desempenha um papel fundamental na prevenção de problemas no tornozelo e na promoção da saúde como um todo. Ao entender a anatomia, as possíveis causas e as opções de tratamento, podemos enfrentar o desafio do tornozelo inchado de maneira informada e proativa.

Fontes:

https://my.clevelandclinic.org/health/body/24909-ankle-joint
https://www.nhs.uk/conditions/oedema/
https://www.verywellhealth.com/reduce-swollen-ankles-5214716

Precisa de ajuda?